quarta-feira, 26 de maio de 2010

27ª Casa de Criadores II



O segundo dia da Casa de Criadores não teve muitas surpresas, mesmo tendo estréia de estilistas dos concursos Mob e ponto Zero e estilista convidada, a passarela continuou passiva a todo o momento.

Para não dizer que não houver aplausos animados e gritos de aprovação a convidada de André Hidalgo, Yoon Hee Lee (Projeto Lab), apresentou uma coleção que as peças eram descontraídas e iam além do corpo sugerindo uma continuação do corpo, a mesma silhueta apareceu do começo ao final, peças conceituais mais não impressionante.



A Juss (Projeto Lab) mostrou uma moda masculina com referência nos anos 50 e 60,os teddy boys,  a elegância com tons claros, como rosa, azul e verde. Trouxe essa referencia de maneira moderna, elegante e suave.



Mas suave e leve foi a coleção de Luiz Leite(Projeto Lab) que ganhou o projeto Mob do ano passado se inspirou em jardins e jardineiros e descontraiu as conhecidas jardineiras e apostou nos 100% orgânico, o estilista sugeriu peças confortáveis, soltas as peças eram claras e leves.


Vencedora da segunda edição do Projeto Ponto Zero, Cynthia Hayashi trabalhou uma feminilidade sexy com curtos e justos, sendo um pouco mais amplas nos quadris. Como a inspiração era o filme “O Escafandro e a Borboleta” várias delas arrematavam os looks, algumas nas roupas outras no make. O interessante da sua coleção foram as mistura de texturas e os vestidos feito de espuma de bojo.


Rober Dogmani usou e abusou volumes, drapeados, plissados, babados e laços, sempre colocados em posições estratégicas. Saia –calça, tecidos brilhantes e peças assimétricas é uma coleção para quem não tem medo de ousar.


Outra estreante do , Gabriela Sakate (Projeto Lab) teve inspiração no trabalho de Jaime Hayon. Com formas polidas e tecidos leves norteiam as linhas de vestidos com lapelas, macacões e calças com bolsos laterais. Na cartela de cores o branco é predominante,junto com preto, laranja, nude e bronze, que surgiu nos paetês de um shortinho e do vestido.



As gêmeas aplicaram novos materiais e misturas, apresentaram sua coleção sobre dualidades ao som de Samba da Benção,na voz de Vinicius de Moraes.  O exercicio para compor a dualidade dessa coleção  foi  construir  peças diferentes a partir de uma mesma modelagem, desenhando calças amplas, vestidos curtinhos e jaquetas de lapelas largas, misturando tecidos e texturas, como linho, brocado e tafetá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário